O que é depressão?


A depressão é uma doença que apresenta expressiva prevalência nos estudos ao longo dos anos por cobrar um alto preço social à humanidade. É uma doença que acomete homens e mulheres e atualmente está entre às 20 doenças de maior AVAD (anos de vida perdidos por morte prematura e por “descapacidade”). Nos dias atuais ela representa 16,4% da Carga Global de Doenças (CGD) na faixa etária que compreende dos 15 aos 44 anos de idade. Hoje existe cerca de 17 milhões de pessoas com depressão no Brasil e de cada 100 acometidos por esta patologia, 15 cometem suicídio. Há a estimativa de que no ano de 2020 ela possa atingir o segundo lugar de causa de comprometimento funcional, perdendo apenas para as doenças coronarianas.


A depressão não é apenas uma sensação de tristeza, fraqueza ou “baixo astral”, mas sim uma doença que atinge o corpo como um todo, que afeta o humor, os pensamentos, a saúde e o comportamento. Normalmente o indivíduo se vê em uma situação sem saída, e então desiste da “luta”, se paralisa frente a uma dificuldade ou adversidade. É uma doença multicausal; a combinação de fatores genéticos, psicológicos e ambientais está presente em seu quadro.


Ela é uma patologia que acomete homens e mulheres de formas diversas, sendo as mulheres mais vulneráveis ao problema na proporção de dois para um, ou seja, para cada duas mulheres diagnosticadas com depressão há um homem diagnosticado com a mesma patologia. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 5,8% dos homens e 9,5% das mulheres passarão por um episódio de depressão num período de 12 meses.


De acordo com a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10 e o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV), duas importantes fontes que oferecem descrição clínica e diretriz diagnóstica para os transtornos mentais, a depressão é um transtorno do humor que pode acometer o indivíduo em um único episódio ou em dois ou mais episódios ao longo de sua vida. O DSM IV utilizou o estado depressivo maior como parâmetro, sendo a Distimia um estado menos grave e a depressão melancólica um estado mais grave.


O Episódio Depressivo é caracterizado por um único episódio em que o indivíduo apresenta humor deprimido ou perda de interesse ou prazer por quase todas as atividades por pelo menos duas semanas. Além desta característica essencial, o indivíduo deve também experimentar pelo menos quatro sintomas que irão classificar o episódio como leve, moderado ou grave. Esta diferenciação é baseada em um julgamento clínico que envolve número, tipo e gravidade dos sintomas presentes que serão explanados posteriormente neste texto.


O transtorno depressivo recorrente ou transtorno depressivo maior tem como característica essencial um curso clínico de episódios repetidos de depressão, ou seja, dois ou mais episódios depressivos ao longo da vida. O episódio atual também é classificado como leve, moderado, grave e sua classificação é feita como apresentado no episódio único: baseada em um julgamento clínico que envolve número, tipo e gravidade dos sintomas presentes.

#depressão #baixoastral #tristeza #fraqueza #transtornomental #transtornodehumo

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Siga-nos

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
Todos os direitos reservados Clínica Espaço Saúde Alpha 2019- Desenvolvido por Social Wings Mkt Remoto