Psicoterapia é para loucos ?

 

Logo, psicoterapia é pra todos e não apenas para quem está nutrindo algum sofrimento profundo, descobriu algum tipo de doença emocional/mental ou está passando por algum período difícil.

A psicoterapia também é indicada para pessoas que buscam o DESENVOLVIMENTO, CRESCIMENTO E QUALIDADE DE VIDA, aspectos que envolvem uma visão mais positiva de mundo (interno e externo), além de uma maneira mais saudável de se relacionar, aprender a explorar mais as suas características positivas e também conhecer as suas limitações, entre outros aspectos.

Após breves pesquisas, ou através de conversas entre amigos, é possível perceber que muitas pessoas sabem superficialmente sobre o processo de psicoterapia e acabam fazendo um pré-julgamento rígido. Na minha página (www.psicoclinica.net) fiz uma sessão de perguntas e respostas que buscam esclarecer dúvidas. Mas, hoje tenho a intenção de, além de esclarecimento, gerar uma reflexão sobre o assunto.

Normalmente, ao dizer para as pessoas buscarem por psicoterapia, a reação é sempre defensiva. As primeiras respostas transitam entre: “eu não preciso!” ou “mas eu não sou louco!”, isso, principalmente, por causar a sensação de desajuste e/ou incapacidade de resolver os próprios problemas e lidar com as próprias dores, além de causar preocupação com o julgamento alheio, já que o processo sempre foi divulgado como eficaz para quem estivesse em sofrimento profundo. O que esquecemos de contar é que nós também auxiliamos no desenvolvimento pessoal, possibilitando a descoberta e melhor aproveitamento das ferramentas disponíveis em cada indivíduo.

Ouvi um dia desses por aí: “a psicoterapia deveria estar no pacote de cesta básica!”. É isso!

Então, por que é preciso esperar surgir algum sofrimento ou distúrbio mental/emocional para buscar o acompanhamento de um psicólogo? A vida, assim como nossos carros, nossas roupas e nossas casas, precisa de manutenção. Não simplesmente porque algo se quebrou, mas também para que não chegue a tal ponto, ou simplesmente, para que fique melhor, mais agradável, aconchegante e potente. Para um aproveitamento efetivo. E com cada um é exatamente assim: Temos capacidades e ferramentas desconhecidas ou sem manual de instruções, mas, que podem trazer melhor qualidade de vida se bem utilizadas.

A psicoterapia permite um olhar mais real, de si e do outro: nem sempre a maneira como nos percebemos é a maneira como realmente somos, ou ainda, como os outros nos percebem. E isso pode ser pensado tanto pelo aspecto positivo, como pelo aspecto negativo. O olhar real nos permite utilizar melhor as nossas capacidades e também nossas limitações diante da vida. Essa noção de realidade possibilita melhores resultados, tanto em nossos relacionamentos – sejam eles com amigos, familiares, parceiros, colegas de trabalho ou chefes – como também em nossos objetivos, com um melhor desempenho no trabalho, maior energia vital e melhores escolhas na vida pessoal e profissional.

Cada indivíduo possui dentro de si, os recursos que necessita para viver. Muitas vezes, apenas não sabemos qual a melhor maneira de utilizá-los. A psicoterapia também pode ajudar na tomada de decisões. Um olhar crítico para a vida, pode auxiliar na avaliação do que de fato faz bem e como as escolhas influenciam o curso da vida – inclusive quando não escolhemos, ato que também caracteriza escolha.

Sobre valores

Com relação ao investimento financeiro, diversos lugares oferecem psicoterapia com um valor acessível, algumas instituições de ensino, por exemplo, cobram um valor simbólico para o processo. Além disso, convênios médicos ou a negociação com psicoterapeutas particulares são boas opções. A rede pública também deveria oferecer o serviço a todos, não só em casos extremos.

A questão dos valores cobrados é muito relativa: nem sempre um profissional que cobra um valor alto será a melhor opção,da mesma maneira que aquele que trabalha com um valor mais acessível não deve ser classificado como ruim. A empatia criada entre a dupla pode ser um interessante termômetro. Além disso, a psicoterapia é um investimento em você mesmo!

Outra dica importante: não desistir ou insistir com o primeiro profissional que você encontrar. Nem todo mundo trabalha do mesmo jeito, ou te causa a mesma primeira impressão.

Buscar melhor ​​qualidade de vida não é loucura: Loucura é culpar a vida, a família, o vizinho, o cachorro, periquito e papagaio por não alcançar coisas que só você é capaz!